Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Câncer de próstata: Ressonância Magnética 3T possibilita maior precisão na detecção de tumores

O câncer de próstata é considerado o segundo câncer mais frequente na população masculina acima de 65 anos, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam 65.840 novos casos no Brasil somente neste ano.

O médico radiologista Antônio Cordeiro Filho afirma que o diagnóstico precoce do câncer de próstata possibilita melhores resultados no tratamento. 

Por isso, alguns sintomas importantes devem ser observados, como:

  • Dificuldade de urinar;
  • Diminuição do jato de urina;
  • Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite;
  • Presença de sangue na urina.

Segundo ele, o câncer de próstata pode ser identificado com a combinação de dois exames. 

“A Dosagem de PSA é um exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico. Já o toque retal é feito pelo médico urologista, com o objetivo de identificar nódulos ou tecidos endurecidos que representam um possível estágio inicial da doença. É rápido e indolor”, salienta Antônio Cordeiro, que é médico integrante da equipe do CRD – Medicina Diagnóstica.

No entanto, vale ressaltar que o diagnóstico é o maior desafio dos médicos, uma vez que existe uma taxa de rejeição muito grande por parte dos homens para fazer o exame. 

Contudo, a boa notícia é que a Ressonância Magnética vem demonstrando crescente relevância na prática urológica e tem sido bastante utilizada.

“Devido aos avanços tecnológicos dos equipamentos e à introdução de sequências funcionais, possibilita maior acurácia na detecção e caracterização de tumores prostáticos por meio de estudos não invasivos, sem a utilização de radiação ionizante”, observa o radiologista.

Alta tecnologia na detecção do câncer de próstata

O CRD – Medicina Diagnóstica adquiriu, no ano passado, a Ressonância Magnética 3 Tesla (3T), que possui o dobro de energia da Ressonância convencional 1,5 Tesla (1,5T). 

“Isso se traduz em aquisição de imagens com maior resolução, o que possibilita um estudo com melhor detalhamento de todas as características da lesão, como as alterações celulares, anatômicas e vascularização, o que chamamos de técnica multiparamétrica”, caracteriza Antônio Cordeiro.

Com altíssima capacidade de resolução temporal e espacial, a Ressonância 3T propicia uma análise precoce de alterações tumorais, proporcionando aumento da acurácia no diagnóstico, assim como avaliação dos pacientes pós-terapêutica. 

“Outra vantagem da Ressonância 3T é a supressão da bobina endorretal, o que preserva a qualidade da imagem e gera conforto ao paciente”, argumenta o especialista.

Dentre as indicações do exame, Antônio Cordeiro destaca o diagnóstico principalmente em paciente com alta suspeição e com repetidas biópsias guiadas por ultrassonografias negativas, o planejamento terapêutico, além do andamento e avaliação da resposta tumoral, tanto nas abordagens cirúrgicas quanto nas abordagens conservadoras com a utilização de medicamentos e radioterapia.

Se você quer agendar exames de imagem para se prevenir do câncer de próstata, conte com a Anchieta Diagnósticos. Clique aqui e agende uma consulta.

Publicações Recentes

Localização/Contato

Área Especial 8, 9, 10 – 6º andar, térreo e subsolo Setor C Norte | Taguatinga-DF DKP PARTICIPAÇÕES LTDA CNPJ: 21.656.090/0001-43

E-mail:

Telefone:

(61) 3353-9000

Redes sociais